quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

A Polaroide registra

O Minha Polaroide quer te desejar um feliz natal. Hoje nós sentamos naquela mesa bem grande, provavelmente na casa da nossa vó, reunidos com toda a nossa família e agregados. Vão ter nossos primos pequenos mal-educados, nossos tios que nos farão dezenas de perguntas a observações (como tu cresceu!), e, provavelmente, pessoas que nunca ouvimos falar sobre comparecerão. Muita gente acha um porre o Natal; como já citado, pessoas que não temos intimidade, sorrisos falsos e alegria forçada. Um porre, né?

Não. Não concordo, não acho que o Natal é , nem de perto, um porre. Só se for porre de bebida. Eu gosto do Natal. Eu gosto do Natal porque é quando famílias se reunem, não há aquela desculpa do "eu estou cansado", "o trabalho não deixa". Não, é Natal, e a família tem de reunir-se, ponto final. Será que você é tão importante assim que pode não comparecer a esse evento quando todos vão esperar para te ver? Provavelmente, não.

Um conhecido me disse que não gosta do Natal porque é muita falso, sorrisos e risadas escondendo frustrações e infelicidade. Não gosta da pressão de ter que sorrir apesar de estar triste. Eu não falei nada para ele, é claro, é o jeito que pensa, mas depois fiquei pensando nisso e achei uma opinião meio egoísta. Ok, ele está mal e no Natal todos sorriem, mas por um acaso seria diferente em outros dias do ano? Pense bem, você que está mal hoje e mais tarde deverá sorrir para sua família. Caso fosse outro dia do ano, você faria algo de diferente? Por acaso seria grosso com alguém, mal-educado ou sarcástico? Se você seria, bem, então talvez deva repensar seus conceitos. É extremamente plausível que as pessoas não estejam de bom-humor 24hrs por dia, mas não há qualquer razão em, de alguma forma, descontar nos outros. Por acaso ajudaria em alguma coisa, se, no Natal, você ficasse de cara fechada a noite toda? Evidentemente, ninguém deve ficar sorrindo a noite toda, mas ninguém é culpado da sua incapacidade de superar as frustrações. Imagine se você estivesse numa festa em família, e seu tio ficasse mal-humorado durante a noite toda. Isso sim seria um porre. Porque ele estaria estragando um momento que é usado para se esquecer dos problemas, das frustrações, das maldades do mundo. "Eu rio no Natal e um monte de gente passa fome...". Ok, então dia 24 você sai e compra uma barra de chocolate e dá para uma criança de rua, mas não fique de mal-humor no Natal.

Eu me irrito com algumas concepções de algumas pessoas; não a opinião em si, mas o fato de ela estar mal-embasada, formulada com o intuito de ser diferente, o blasé, o alternativo: não gosto do Natal então não me deseje feliz natal.

O Natal é uma desculpa para que esqueçamos o nosso dia a dia muitas vezes exaustivo e monótono. Serve como um oásis, em que descansamos para que se possa recupar as forças que já estão no final. O Natal pede alegria, sim, e está ok se você não consegue finaciá-la. Agora, de manera nenhuma isto é motivo para que você fique no quarto trancado ou de cara feia na casa da sua avó, deixando os seus pais e familiares numa situação desagradável. O Natal é muitas vezes hipócrita, mas se você é todos os dias, por que não ser mais um dia, já que "o Natal é mais um dia como outro qualquer"? Ninguém tem qualquer coisa a ver com sua infelicidade, e é uma atitude egoísta fazer com que esse alguém (ou esse ninguém) seja afetado. As pessoas dão sorrisos falsos todos os dias, o que custa dar mais um hoje? Não que a falsidade deva ser pregada aos ventos, mas ela é uma característica do ser humano, no momento em que omitimos nossos sentimentos e sofrimentos para desconhecidos. Seus parentes não têm nada a ver com seus sofrimentos, então não há nada mais justo que você compareça à festa de família e coma o peru com arroz à grega sorrindo e sendo educado. Caso você não tenha percebido, a falsidade é moralmente rejeitada mas socialmente aprovada. No Natal não é diferente.

Feliz Natal e sorriam, sempre há um motivo pelo qual comemorar.

7 comentários:

Felicidade Clandestina. disse...

ótimo texto *-*
aaah e obgaada por seguir'

Feliz Natal !

Vanessa Souza Moraes disse...

Sorriremos então...

disse...

Eu concordo plenamente contigo.
É exatamente ISSO que o natal representa pra mim. Uma desculpa pra não ser o que estamos acostumados a ser o ano inteiro. E porque não sorrir? Sempre. :)

Vanessa Souza Moraes disse...

É melhor ainda quando a expectativa só dá frio na barriga - e não borra a maquiagem.

Beijo.

primaverasdesetembro disse...

sabe que eu concordo?natal é um presente que a publicidade nos deu p esquecermos frustrações e é até honesto.

Flores.

Felicidade Clandestina. disse...

Obrigada pelo Carinho!

Sou muito grata pelas palavras.

Adoro vir aqui...

sempre! :* bj

Felicidade Clandestina. disse...

sim sim

Clarice *-*

AUSHUASHUAHSUHA'