domingo, 3 de janeiro de 2010

Tudo aquilo que você sempre quis



Toda a vez que você vem à minha casa
eu me preparo:
uma hora fazendo as unhas
e para o cabelo mais duas

um quarto de hora
arejo a casa
o vento entra e vai-se a brasa
(para que eu fume
e conserve meu perfume)

uma hora e escolho a roupa:
um vestido liso, até os joelhos
fico linda e você não me poupa
meu batom é que marca meu espelho

toda a vez que você vem à minha casa
eu me retoco
(para que eu eu fique linda,
e você me veja
para que você me tenha
e eu te eleja)

tudo aquilo que (você) sempre quis

10 comentários:

Marcel Hartmann disse...

Hoje eu entrei no corpo de uma mulher (ou uma mulher entrou no meu corpo).

Júlia disse...

Adorei o blog, parabéns!
"Talvez bater a porta na cara, xingar e odiar não sejam as únicas opções. Talvez..."
www.mamae-dizia.blogspot.com

Dandara disse...

faz tempo que não tenho essas feminices.

Ana Luisa Pacheco disse...

que sensibilidade gostosa, ainda mais para um homem.

Francimare Araújo disse...

Eu ri.

Cristiano Contreiras disse...

Lindo blog e o conteudo textual me cativa, te sigo caro Marcel!

Felicidade Clandestina. disse...

lindo lindo.

fiquei muda aqui x)

disse...

Ficou demais haha

Mary disse...

Perfeito! Aliás, o blog todo é muito massa.

Beijo.

primaverasdesetembro disse...

como q tu adivinhou?
Flores.