segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Noite



Tão perto!
Tão longe!
Por onde
é o deserto??
Às vezes,
responde,
de perto,
de longe.
Mas depois
se esconde.
Somos um
ou dois?
Às vezes,
nenhum.
E em seguida,
tantos!
A vida
transborda
por todos
os cantos.
Acorda
com modos
de puro
esplendor.
Procuro
meu rumo;
horizonte
escuro:
um muro
em redor
Em treva
me sumo.
Para onde
me leva?

Pergunto a deus se estou viva,
se estou sonhando ou acordada.
Lábio de Deus! - Sensitiva
tocada.

Mar Absoluto e Outros Poemas - Cecília Meirelles

6 comentários:

Natália Corrêa disse...

"que o céu me roube a luz mas que reste a voz na noite calada"

Dandara disse...

eu gosto quando tu escolhe coisas além de ti pra postar.
porque tem um pouco de ti, um pouco de mim, um pouco de todos.

Ana Luisa Pacheco disse...

toda noite eu durmo pensando em uma vida que quero ter amanha.

Felicidade Clandestina. disse...

Cecília , Cecília. (:

abre a mente e o peito de quem a lê
de quem reflete junto á essas coisas
tão doces que ela tem, bem na ponta dos dedos. Lindo demais. divino demais, sempre.

Beijos :**

Juliana disse...

eu nunca consigo comentar sobre os poemas dela .-.

Luciana Pontes disse...

Tinha que ser a Cecília! Muito bom, não é?